Protótipos

Para proceder ao desenvolvimento, demonstração, teste e otimização da tecnologia, a Casas Em Movimento procedeu à construção de 4 protótipos. Cada um destes protótipos representou uma fase diferente relativa ao processo de Investigação e Desenvolvimento.

PROTÓTIPO IV

Implantado no centro de Matosinhos, o protótipo IV (Casa Em Movimento Matosinhos) serviu como palco de demonstração da dinâmica de espaços interiores que a tecnologia Casas Em Movimento permite, pela inclusão de um módulo interior fixo.

Adicionalmente, integrámos sistemas de Inteligência Artificial e Internet of Things.

Além de se poder movimentar para seguir o Sol, o utilizador pode agora controlar a casa através do seu smartphone.

PROTÓTIPO III

Construído em 2015,  no Porto, foi implantado junto ao mar. Com este protótipo demonstrámos o funcionamento do mecanismo de rotação e de inclinação da pala fotovoltaica para a posição de verão.

Na construção do protótipo privilegiou-se a utilização do vidro, a fim de tornar visíveis os vários mecanismos e tecnologias utilizadas na sua construção.

O protótipo foi implantado sobre uma base metálica, com 7 metros de diâmetro e 30 centímetros de profundidade.

PROTÓTIPO II

Construído em 2014, em fábrica, incluiu um chassis automatizado para permitir o movimento de rotação do edifício e o mecanismo de inclinação da pala fotovoltaica para a posição de verão.

Foi alvo de vários testes, em ambiente controlado, a fim de garantir a fiabilidade da construção e a sua resistência a fatores como a existência de ventos fortes.

Nesta fase, a Casas Em Movimento contou com a aprovação de um apoio do Programa Operacional Regional do Norte (Ciclo de Fundos Comunitários ao Serviço do Desenvolvimento Territorial), com um incentivo de 62,33% num investimento global de aproximadamente oitocentos mil euros.

PROTÓTIPO I

Construído em Madrid, na Solar Decathlon Europe 2012,  a Casas Em Movimento fez parte dos 20 projetos selecionados, tendo recebido um prémio de 100.000€, num total de cerca de 200 projetos de todo o mundo apresentados a concurso.

Com este primeiro Protótipo, foi efetuada prova de conceito da inclinação da pala fotovoltaica no movimento de Inverno.

Na construção da casa privilegiou-se a utilização de materiais sustentáveis, característicos da indústria portuguesa, como a madeira e a cortiça.